28 de out de 2008

Consultório sentimental do Ogro: O marido peladeiro

Da Silva, meu lindo, tenho a impressão que meu marido presta mais atenção no futebol do que em mim. Ele sempre me deixa sozinha para ir jogar as suas peladas. O que devo fazer? (Deixada pra escanteio, de Ipatinga-MG)
*
Minha querida, não fique preocupada. O homem precisa, de tempos em tempos, dedicar-se a atividades que reafirmem a sua masculinidade e que não tenham a presença de mulheres. Atividades durante as quais ele possa deixar fluir o ogro que habita nele, coçando o saco, arrotando, peidando, cuspindo, xingando, bebendo, comendo com as mãos, falando de boca cheia e sujando tudo. Ou você prefere que ele faça isso dentro de casa?
*
A melhor pedida, nesses momentos, é deixá-lo voltar e se recuperar. Quando isso acontecer, bote uma lingerie provocante e faça bom proveito da masculinidade reafirmada pelo ritual futebolístico. Use uma blusinha curta e deixe ele ver esse novo piercing que você botou no umbigo. Se o que você tem próximo ao umbigo não é piercing, mas sim os seus mamilos, bem, esqueça. É difícil que a masculinidade dele tenha sido reafirmada a esse ponto. Tome um leite morno e vá dormir.
*
Do seu amigo Ogro, Da Silva
*

25 de out de 2008

A frescura é rosa

Ouvido no meu trabalho, diante do televisor da Copa, no meu trabalho. Na TV, passava um jogo da Eurocopa 2008. Eu perguntei quem jogava e alguém respondeu que era Espanha. Nem lembro quem era o adversário. Só me lembro do diálogo que se seguiu, travado com um colega que eu sempre achei meio esquisito. *
_ Quem tá jogando?
_ Ah, é a Espanha.
_ Eu não reconheci porque a Espanha tá jogando com o segundo uniforme. É esse time de amarelo, não é?
_ Amarelo? Não, é mostarda.
*
E mostarda é de que cor, imbecil?_ Foi o que eu pensei.
*
Na aula de artes da quinta série, eu sempre aprendi que existe aquela meia dúzia de cores, as tais primárias e secundárias, como vermelho, azul, amarelo, verde, etc. Não aprendi nada sobre mostarda ou nenhuma dessas cores modernosas que estilistas e fabricantes de tintas têm na ponta da língua, como salmão, pêssego, cobre, marfim, champanhe e outras mais.
*
Sinceramente, eu sempre achei que homem que é homem tem um espectro visual bem mais limitado, que não distingue (e não se importa) entre sutis diferenças de tonalidade entre verde, verde claro, verde escuro, verde-água, verde-musgo, verde-bosta-de-cavalo ou verde-ET-de-Varginha.
*
É claro que não somos compreendidos por isso. Minha mulher ficou dois dias sem falar comigo depois de me perguntar o que eu achava da cor dos móveis que pretendemos comprar. Ela quis saber se eu preferia “café” ou “tabaco”. Eu disse que não estava nem aí. “Café e tabaco não são cores, são vícios”_ foi o que eu disse, cheio de convicção.
*
Ao dar essa resposta, fui gentilmente convidado a dormir no sofá. O perdão me custou uma dúzia de rosas. A cor? Segundo o florista “são rosas na cor chá” . Esse mundo está perdido.
*

24 de out de 2008

Consultório sentimental do Ogro: amizade entre homem e mulher


Da Silva, meu querido, por que os homens não querem ser amigos de nós mulheres? É verdade que não existe amizade entre homem e mulher? (Amiga, de Cascadura)

Amiga, minha cara, não é nada disso. Note bem que a esmagadora maioria dos homens, em princípio, não tem nada contra as amizades femininas. Pra falar a verdade, são as próprias mulheres que criam todo tipo de bloqueio para fazer amizade com os homens. Quer um exemplo? Basta lembrar que as mulheres ainda são absolutamente críticas em relação aos nossos hábitos de ogro. Basta um pé em cima da mesa ou uma quantidade de cerveja um pouco maior que vocês deitam falação.

Além disso, muitas de vocês ainda não fazem um mínimo de esforço que seja para apreciar e entender um pouco mais o futebol, o que nos daria muito assunto em comum.

Por fim, tenho que lamentar que muitas mulheres ainda cultivem o hediondo hábito de nos dar um fora falando em continuar amigos. Pense bem: na ótica de vocês, amizade é aquele assunto que vem à tona no exato momento em que o cidadão descobre definitivamente que não vai te comer. É claro que vai surgir uma associação negativa no inconsciente do rapaz. Depois de ouvir isso uma ou duas vezes, ele não vai querer nem ouvir falar em amizade. E o pior é que amizade e sexo selvagem não são excludentes entre si. Muitas vezes, amigo é justamente pra essas coisas.
*
Do seu amigo, Da Silva
*

23 de out de 2008

Barriga é fundamental

Antes que algum sacripanta politicamente correto venha azucrinar o meu juízo, deixo bem claro que esse post não faz nenhum tipo de apologia à obesidade mórbida. Eu já sei que as doenças relacionadas à obesidade matam milhões de pessoas todos os anos, principalmente os americanos, que, ao que parece, trocam o leite de peito e as papinhas por batatas fritas do Mcdonald’s aos três meses de idade. Tampouco tenho qualquer preconceito contra pessoas magras ou saradas. Se elas nasceram assim, elas são assim e ponto final. Não vão ser discriminadas nem tratadas melhor ou pior por conta de sua estrutura física.
******
O que enfurece este ogro que vos fala é a obsessão que algumas pessoas alimentam em relação a não ter barriga. Pessoas que se dedicam com afinco a ter um abdômen com os músculos bem delineados, a famosa barriga tanquinho, que homens e mulheres tanto admiram uns nos outros.
******
Vocês vão me perguntar o porquê dessa antipatia toda. E eu respondo: porque barriga é fundamental! Note bem que, quando digo “barriga”, é latu sensu, refiro-me à barriga que Deus nos deu e que não fazemos maiores esforços no sentido de moldar. Se você tem a barriga naturalmente musculosa e definida, parabéns. Mas, se você não tem, poucas coisas são tão tolas e inúteis quanto empenhar-se vivamente em ter um abdômen definido em academia.
*******
O problema todo tem relação com o processo através do qual se constrói uma barriga em forma de tanque ou uma barriga em forma de máquina de lavar com capacidade para dez quilos de roupa. Afinal, algumas das coisas mais interessantes da vida não fazem malhar o abdômen. A conversa inteligente com os amigos em torno de mesa de bar, a cerveja gelada, a boa leitura, as rodas de samba e de choro, nada disso diminui a barriga.
**********
Já o contrário é decepcionante. Uma barriga dura e definida pressupõe horas em academia ouvindo música eletrônica e convivendo com gente que assiste ao Big Brother e pouco passa perto de um livro. E quando o faz é para ler auto-ajuda, tipo O sucesso é ser feliz ou alguma bobagem equivalente. Gente que pergunta quem foi João Nogueira, ou acha que Noel Rosa é somente nome de túnel. Não ria. Os exemplos são reais. Foram colhidos durante o mês mais longo da minha vida, da primeira e última vez que tentei freqüentar uma academia. É assim que se consegue um abdômen definido. Um cara sarado definitivamente me desperta pena, e não inveja.
*******
Os meus pares, em sua esmagadora maioria, são leitores vorazes, ouvintes musicais exigentes e têm algum histórico de militância política. Todos ostentam respeitáveis barrigas de chope, o que me faz pensar que ando com as pessoas certas. Minha barriga ainda não é como a deles, mas eu chego lá.
******