23 de out de 2008

Barriga é fundamental

Antes que algum sacripanta politicamente correto venha azucrinar o meu juízo, deixo bem claro que esse post não faz nenhum tipo de apologia à obesidade mórbida. Eu já sei que as doenças relacionadas à obesidade matam milhões de pessoas todos os anos, principalmente os americanos, que, ao que parece, trocam o leite de peito e as papinhas por batatas fritas do Mcdonald’s aos três meses de idade. Tampouco tenho qualquer preconceito contra pessoas magras ou saradas. Se elas nasceram assim, elas são assim e ponto final. Não vão ser discriminadas nem tratadas melhor ou pior por conta de sua estrutura física.
******
O que enfurece este ogro que vos fala é a obsessão que algumas pessoas alimentam em relação a não ter barriga. Pessoas que se dedicam com afinco a ter um abdômen com os músculos bem delineados, a famosa barriga tanquinho, que homens e mulheres tanto admiram uns nos outros.
******
Vocês vão me perguntar o porquê dessa antipatia toda. E eu respondo: porque barriga é fundamental! Note bem que, quando digo “barriga”, é latu sensu, refiro-me à barriga que Deus nos deu e que não fazemos maiores esforços no sentido de moldar. Se você tem a barriga naturalmente musculosa e definida, parabéns. Mas, se você não tem, poucas coisas são tão tolas e inúteis quanto empenhar-se vivamente em ter um abdômen definido em academia.
*******
O problema todo tem relação com o processo através do qual se constrói uma barriga em forma de tanque ou uma barriga em forma de máquina de lavar com capacidade para dez quilos de roupa. Afinal, algumas das coisas mais interessantes da vida não fazem malhar o abdômen. A conversa inteligente com os amigos em torno de mesa de bar, a cerveja gelada, a boa leitura, as rodas de samba e de choro, nada disso diminui a barriga.
**********
Já o contrário é decepcionante. Uma barriga dura e definida pressupõe horas em academia ouvindo música eletrônica e convivendo com gente que assiste ao Big Brother e pouco passa perto de um livro. E quando o faz é para ler auto-ajuda, tipo O sucesso é ser feliz ou alguma bobagem equivalente. Gente que pergunta quem foi João Nogueira, ou acha que Noel Rosa é somente nome de túnel. Não ria. Os exemplos são reais. Foram colhidos durante o mês mais longo da minha vida, da primeira e última vez que tentei freqüentar uma academia. É assim que se consegue um abdômen definido. Um cara sarado definitivamente me desperta pena, e não inveja.
*******
Os meus pares, em sua esmagadora maioria, são leitores vorazes, ouvintes musicais exigentes e têm algum histórico de militância política. Todos ostentam respeitáveis barrigas de chope, o que me faz pensar que ando com as pessoas certas. Minha barriga ainda não é como a deles, mas eu chego lá.
******

4 comentários:

Mauro Sérgio disse...

Minha vontade é adaptar esse teu texto e redigir uma manifesto

"Pelo direito de ter barriga!"

Olha q puta palavra de ordem.

Jean Baptiste disse...

Um brinde a todo o pessoal que está nesse momento, malhando na academia enquanto eu estou bebendo cerveja diante do computador!

Saúde (pra eles, é claro!)

Sâmia disse...

Infelizmente, um caso em que uma mulher barriguda, ainda que leitora voraz, tenha feito sucesso, nunca foi visto em rodas de samba - nem em lugar algum.

Da Silva disse...

Depende do quão barriguda ela seja. Basta que não seja uma obesa mórbida. O que, aliás, pode matá-la.