5 de fev de 2009

Parabéns do Ogro

Todo mundo que visita o pântano já conhece algumas das minhas preferências musicais, sendo o bom samba a maior de todas. Notem que eu me refiro ao samba mais raiz, mais tradicional. Aquele que vai de Noel ao Zeca, de Pixinguinha ao Fundo de Quintal, de Donga a Dudu Nobre e Diogo Nogueira. A tríade samba-cerveja-futebol é responsável por muitos momentos de alegria em meus trinta e poucos anos de ogrices bem vividas.
*
Por outro lado, não tenho estômago para os falsos sambistas, aqueles pagodeiros mauricinhos, que cantam dores amorosas enquanto executam coreografias de gosto tão duvidoso quanto o figurino e o repertório. Grupelhos recém-saídos da adolescência, com músicas onde se ouve muito mais teclados do que cavaquinhos. Do Pique Novo ao Jeito Moleque, do Swing & Simpatia ao Sorriso Maroto, do Alexandre Pires ao Belo.
*
Sou um grande apreciador do primeiro grupo, e tenho náuseas só de ouvir falar no segundo. Mas, pior do que ouvir os pagodeiros de araque é não saber distingui-los do samba propriamente dito, como muita gente faz. E eu sofro muito na mão de quem faz isso. Não é raro, numa loja de CDs, eu pegar da prateleira discos do Fundo de Quintal e do Jorge Aragão, perguntar o que mais a loja oferece e o vendedor me trazer um CD do Só Pra Contrariar (argh!).
*
Por isso, eu quero aproveitar a ocasião e fazer uma declaração de amor a uma pessoa que aniversaria essa semana. Estou falando da Patrícia Migliani, ou simplesmente a Patty, atendente de uma das minhas lojas de CD preferidas. A Discoteca Harmonia, no Centro do Rio. A mulher que deve ter algum poder mutante, já que lê meus pensamentos e conhece meus gostos melhor do que eu mesmo.
*
Meu amor pela Patty é notório e consentido pela patroa, que aliás, compartilha do mesmo sentimento. Afinal, só a Patty é capaz de me chamar quando eu passo lá do outro lado da calçada e desencavar, de algum canto obscuro da loja, uma raridade genial. Uma coletânea do Cartola, uma versão em CD remasterizada de um disco raríssimo do João Nogueira, ou algo do tipo. Quando eu passo por aquelas bandas e escuto aquela frase fatídica, “chegou uma coisa ontem que você vai adorar”, o mundo pára. Eu sei que vou sair da loja alguns reais mais pobre e alguns minutos atrasado para o meu próximo compromisso. Mas vou sair feliz, disso eu não tenho a menor dúvida
*
O pior é que ela, além de saber tudo o que eu gosto e o que eu não gosto, também sabe o que eu tenho e o que eu não tenho. Não sei como, mas ela nunca me oferece nada repetido. Deve haver algum trabalho de espionagem, sei lá. Vai ver que alguém grampeou meu aparelho de som e tem cinco caras lá fora, dentro de uma van, ouvindo tudo o que eu ouço.
*
Assim, vão os parabéns do Ogro para a Patty, que, por uma timidez boba, me proibiu de postar sua foto. O que é uma pena, pois a danada, além de todas as qualidades que eu enumerei, ainda encontra tempo para ser um pitéu. Não me venham com essa de que ninguém é perfeito. Ela é.
*

8 comentários:

Dama de Cinzas disse...

Parabéns pra Patty! E eu tb gosto do grupo que citou!

Beijocas

Miss X disse...

Samba-futebol-cerveja: tb gosto dos três... Essa tb é uma santíssima trindade rs
E detesto pagodinho mela-cueca, irgh

Mauro Sérgio disse...

Eu tb tenho o meu personal fornecedor de CDs, que me dá atendimento personalizado. Conhece tudo de samba e mais um pouco.

Quase Trinta disse...

Nada como encontar alguém q conhece nossos gostos seja musical ou qual for

Mentes Discrepantes disse...

Samba? Funk? Forró?
Aqui no nosso blog cada um tem a preferência por um, cada um pensa de uma maneira e viva as diferenças.
Personal vendedora hein? e bonita ainda? q sorte!!

Aguardamos sua visita no Mentes Discrepantes

Cruela Cruel Veneno da Silva disse...

patty patty, bem que voce podia se mudar pra sampa né?

Menina de óculos disse...

Patty arrasouuuuuuuuuuu!!!

Eu quero ser assim qd eu crescer...srrsrs

bjss ogrooo da silva

Sâmia disse...

Porra, se tu se incomoda com essa confusão entre samba e os pagodinhos xumbregas dessa vida, imagina o que eu passo catando roda de samba lá em São Paulo... Tem lugar em que, no intervalo entre as músicas do Sorriso Maroto, a galera fica quietinha porque não sabe cantar o Cartola que alguém botou pra presentear os meus ouvidos... Triste demais!

Aí, dá o endereço dessa santa aí, dá? Onde exatamente no Centro fica essa loja? Vou lá dar os parabéns - atrasados - pessoalmente, e aproveitar pra renovar a discoteca lá de casa...

Beijo!