16 de mai de 2009

Bobagens da semana

Bizarro. Mesmo com o monte de besteiras que toma os jornais, não há dúvida de que essa campanha do Xixi no Banho, promovida pelo pessoal do SOS Mata Atlântica é uma forte concorrente ao título de maior bobagem das últimas semanas. Vocês já devem ter ouvido falar, é uma campanha ecológica que incentiva as pessoas a mijar (quem faz xixi é mulher ou criança) durante o banho, de maneira a usar menos a descarga e economizar a água doce do planeta.
*
O negócio já começa estapafúrdio, na medida em que condiciona uma necessidade fisiológica a uma necessidade social. Eu posso não estar com vontade de mijar durante os meus dois banhos diários, um quando eu saio de casa pela manhã, e outro à noite, quando eu chego. E, mesmo que eu esteja em casa, os dois atos podem não coincidir. A não ser que eu resolva tomar banho cada vez que eu tiver vontade de mijar, o que pode acabar com a água do planeta numa única tarde de cervejada.
*
O pior é que, numa hipótese muito otimista, o sujeito que levar a campanha a ferro e a fogo não vai economizar mais do que uma descarga ao dia. Muitas pessoas já mijam no banho naturalmente, o que torna a campanha inútil e com resultados potencialmente desprezíveis. Deve ter alguém nessas ONGs precisando muito justificar algum dinheiro de patrocínio, não tem outra explicação.
*
O mais escroto é que os caras que tiveram essa idéia genial poderiam evitar um grande consumo de energia elétrica e muitos danos à natureza se fizessem algumas simples alterações no site da campanha. Como o bicho é repleto de animações e efeitos sonoros, ele é pesadíssimo, levando um tempo maior para abrir e fazendo o internauta gastar mais luz. Tudo isso para conseguir um ganho estético pra lá de duvidoso, com animações protagonizadas por simpáticas gotinhas de urina saltitantes. Ridículo.
*
Ao que parece, o lema da campanha é xixi no banho e cocô nos meios de comunicação.
*
************
*
Ao escrever esse anti-manifesto contra essa campanha ridícula, eu pude perceber uma outra coisa igualmente ridícula (e igualmente inútil): Vocês já repararam nos acessos de moralismo do Word 2007?
*
Explico melhor. Vocês já sabem que o Word tem algumas funções de correção. Quando a ortografia da palavra está errada, ela aparece sublinhada em vermelho e quando há algum erro na estrutura da frase, como um erro de concordância, ele aparece sublinhado em verde. Nos dois casos, o programa oferece sugestões de correção para que você faça a substituição pela forma correta da palavra ou da expressão. Até aí, nenhuma novidade.
*
O ridículo aparece em determinadas expressões que poderiam ser consideradas como agressivas, ou de baixo calão. Se você escrever a palavra “mijar”, por exemplo, ela vai aparecer sublinhada em verde, como se estivesse errada. Ao acessar as sugestões de correção, você vai encontrar o verbo “urinar”. O mais engraçado é se você tentar usar o verbo trepar, cuja substituição sugerida é “ter relações sexuais”.
*
Santa babaquice, será que não viram que, apesar de sinônimas, essas expressões serão usadas em contextos absolutamente diferentes e quase nunca intercambiáveis? O fato é que ainda se gasta muito tempo, papel e memória de computador com bobagem.
*
E pensar que todos esses recursos humanos e materiais poderiam ser usados para alguma causa nobre como encontrar a cura pro câncer, acabar com o analfabetismo ou ensinar os atacantes do Flamengo a chutar em gol.
*

22 comentários:

DIVÃ DA MULHER disse...

huahuahua...

A sua teoria foi boa,tomar banho a cada vez que tiver que mijar,numa tarde de cervejada pode não ser muito bom para o planeta..rs...

Jean Baptiste disse...

O mais engraçado é um ecologista que disse que, além de fazer xixi, dá pra lavar, pasmem, legumes no banho!

Sem noção

Dama de Cinzas disse...

Gosto dos seus textos! São sempre coerentes e esse está perfeito, nem tenho muito o que acrescentar porque minha opinião é bem parecida...

Beijocas

M. disse...

Cara, parece até que vc leu a minha mente. Putz!

Em relação ao flamengo, sou uma pessoa sem voz. Já não tenho mais o que gritar, o que xingar...

Tá mto foda esse ataque. Tá quase me proporcionando um ataque cardíaco.
Mas eu estou super confiante no jogo de quarta. Tô indo para POA...vamos? :D

Bjos e boa semana.

Bertonie disse...

Oi, sumido x____X'
Sua teoria é interessante. O próprio site da campnha já tem esse erro ecológico tremendo. E a maioria da energia ultilizada no Brasil é energia suja, gerada com água, o que prejudica ainda mais a moral dessa campanha. Mas quer saber? Até adianta um pouco. Evitar dar descargas inutilmente e talzz. Afinal, tudo vai pro esgoto mesmo, né?!
abç

Francisco disse...

Esta campanha é daquelas da série "Inutilidades e Besteiras - Parte IV".
Pô! Quem não mija no banho?
Se vc e a Dra. M vierem a Porto Alegre na 4a feira, serão muito bem recebidos. Infelizmente, não estarei com vocês. A torcida do Inter fica do outro lado do Beira-Rio. Hehehe!
Um abração, e vê se escreve mais seguido.

disse...

É tipo assim: tá no banho e deu vontade de fazer xixi? Faça ali mesmo.
Agora ensinar os atacantes do flamengo é uma tarefa difícil.

Estava Perdida no Mar disse...

Acho que os babacas vão é aproveitar pra fazer mais xixi na rua...assim a descarga é mesmo dispensável...talvez a água da chuva possa lavar, né?...rs

Arthur Rotta disse...

Cara valeu pela sugestão de blog.
Quanto a campanha do Xixi no banho, já é hora do movimento ambietalista propor algo mais eficiente que apenas atitudes individuais, tipo essa do xixi no banho.
Por exemplo, creio que seria muito mais pertinente eles defenderem a coleta da água da chuva por meio de cisternas e coisas do gênero, para uso interno (como a limpeza).POis se cada condomínio e prédios publicos aderissem a ideia, a economia de agua seria maior certamente que mijar no banho...

Mas mais que isso é hora deles mostrarem que capitalismo selvagem e respeito ao meio ambiente não combinam. Precisam ajudar construir um novo modelo economico, isso sim pode salvar a natureza.

Arthur Rotta disse...

ah, mais uma. Espero que o ataque do mengão continue com a mesma precisão contra o colorado quarta :p

E que deve ser outro jogão, a despeito da falta de gols do ultimo, aH vai ser.

Saudações Coloradas!

Menina de óculos disse...

Quem teve essa idéia, hein???? Eu me envergonharia de ter pensado isso...rsrsrsr

Miss X disse...

Eita, mas antes dessa campanha as pessoas não faziam xixi no banho?
Só pra saber rs...
E sim, já reparei no moralismo do Word, o meu não é tão moderno qto o seu, mas acho q já fez sugestões de trocar o C pelo B achando que eu queria dizer baralho rs

Mauro Sérgio disse...

O Arthur disse tudo: O capitalismo é que é o grande destruidor do meio-ambiente.

Abração

Flávia Guilherme disse...

Sobre o xixi no banho eu discordo, pois fica um cheiro de urina no box e eu morro de nojo disso.

Dri Viaro disse...

Oi to passando pra conhecer seu blog, bjs boa semana

aguardo sua visita :)

disse...

me passa o seu e-mail pessoal?

Cruela Cruel Veneno da Silva disse...

fiquei uma semana em buenos aires e o meu chuveiro ficou aberto todos os dias... reclamei na recepção do hotel e ouvi um "es de todos modos" ou seja... é assim mesmo e não enche o saco.

é duro saber que estou economizando água pra argentino gastar.

aff

e se eu fizesse xixi no banheiro mainha me quebrava no pau.

ps. mulher faz xixi, homem urina e cavalo que mija.

por isso o word te corrigiu

saca?

Dri Viaro disse...

vim desejar bom diaaa

bjs

Paulo Bono disse...

Sou um gordo consciente e nem sabia. Naturalmente, nas mijadas, dou uma meia descarga. E sempre larguei o mijão no banho.
Foda é nosso ataque, garoto.
O mengão tá foda.
Mas tá jogando bem.

grande abraço

Mary West disse...

Essa campanha ainda é meio bizarra p/ a minha cabeça ó.

Sâmia disse...

Tô desconfiada que tu, alter ego do camarada lá, não está sozinho... Rola um nome meio aviadado na parada, ou tô viajando?
Foi mal aí, mas acho engraçado os desdobramentos de sua criatividade. :)
Beijo!

LEO disse...

Po! Quanta polêmica por nada! Eu achei a campanha bacana e bem humorada! Não vejo nada de "repugnante" fazer xixi ou mijar no banho. So cuidado para não fazer na moça!
LEO