10 de mai de 2009

A adorável esposa abduzida, ou "os dias sobre os quais não falamos"

O ânimo pra escrever nessas horas é quase nenhum, mas serve pelo menos como desabafo. Digo isso porque minha adorável esposa foi abduzida. Essa situação não é nova. Uma vez por mês, minha esposa simpática, adorável e bem-humorada é abduzida, levada para alguma galáxia distante, onde permanece durante uns quatro dias mais ou menos. Em seu lugar, fica um monstro choramingão, carrancudo e mal-humorado, que reclama de tudo o que eu fizer, inclusive se eu não fizer nada.
*
Por essas e outras é que as pessoas nem gostam de dizer o nome dessa situação, referindo-se vagamente a esse período como “aqueles dias”. É como aquele filme do M. Night Shyalaman (sei lá como escreve essa porra), A Vila. O período da menstruação é aquele intervalo de dias “sobre os quais não falamos”.
*
A minha opinião sobre o assunto é polêmica, e eu não sou louco de torná-la pública num recinto cheio de mulheres pra não tomar porrada. Mas eu tenho que admitir que, por mais que eu não conheça a sensação física, sempre tive a impressão de que muitas mulheres usam o incômodo natural de todo esse período como salvo-conduto para todo o tipo de grosseria, aporrinhação ou chantagem emocional.
*
Num esforço para me pôr no lugar das mulheres, fico tentando me imaginar com um puta incômodo físico. Sei lá, uma diarréia incessante somada a uma crise de rins e uma ressaca, no dia seguinte a uma derrota do Flamengo, por exemplo. Ainda assim, eu não vou poder dizer tudo o que eu penso de alguns parentes malas, nem mandar meu chefe ir pastar, por mais que ele mereça. Vou ter que me esforçar para ser minimamente agradável e sorridente, mesmo convivendo com um montão de gente que eu tenho vontade de cobrir de porrada.
*
Acho que não estou fazendo nenhuma reivindicação absurda quando peço que as mulheres visitantes tentem moderar a fúria tão comum nesse período. Afinal, pode ser muito difícil passar por isso. Mas conviver com quem passa por isso também é foda.
*
***********
*

Feliz dia das Mães!
*

E o Ogro Online aproveita para deixar um abraço para essa santa criatura cujo dia celebramos nesse domingo. A pessoa capaz de relevar toda e qualquer merda que você fez, está fazendo ou ainda vai fazer. A santa mulher que riu de suas bolhas de cuspe e comemorou os primeiros monossílabos sem sentido que você proferiu como quem ganha um campeonato. A única mortal que te achou bonito desde o nascimento, mesmo quando você ainda era uma massa disforme de dois quilos, careca, banguela e analfabeta, que só sabia cagar e chorar.

Um abraço para todas as mães, principalmente aquelas que são muito lembradas pelo Brasil afora, como as dos árbitros de futebol e as de alguns economistas.

Beijo pra minha mãe e pras mães de todos vocês.

*

19 comentários:

Miss X disse...

Nossa, Ogro, acordado ainda? rs
Vc é tãããõ delicado para homegear as mamães, adooooro!!!
Ah, sim, voltando ao principal, eu sofro de tpm e a 1ª dama tb, mas a dela ainda é pior (e olha q a minha é hard). Agora compramos uns calmantes naturais (tipo Passiflorine) para tentar amenizar os sintomas, pq geralmente "aqueles dias" chegam juntos para mim e para ela, ou seja, tpm².
Não é fácil a minha, nem conviver com a dela e para ela é a mesma coisa, imagino o suplício para vc q nem sabe oq é padecer desse mal, mas digo, não é só físico, é emocional e qse incontrolável às vzs (dependendo das circunstâncias e de N fatores)...
Ofereça essa idéia pra sua 1ª dama (mas só depois q passarem "aqueles dias"), ou melhor, nem se arrisque, rs, afinal, são apenas alguns dias hehe

Cuide-se e abraços na sua materna tb!

Bjs

Dama de Cinzas disse...

Um bom dia das mães pra ti!

Bem... Eu acho que algumas mulheres se aproveitam sim da TPM, mas que o incômodo psicológico/físico é real isso não tenha dúvida!

Eu já sofri bastante com TPM, hoje tomo uma medicação que ameniza isso. Eu ficava extremamente irritada, mas quando estou muito irritada eu tendo a me calar, me isolar. Então as pessoas percebem que não estou bem, mas não sabem o porquê...

Beijocas

Francisco disse...

Acho que é sim, um período pra lá de chato para as mulheres. Afeta o físico e o emocional.
Agora, que tem muita mulher que se aproveita "daqueles dias" pra soltar os demônios, ah, isso tem!
Quanto às mães...um beijão enorme para todas, pois com TPM, Menopausa e sei lá mais o que, estão ali, sempre alerta defendendo a cria.
Um abração.

Mauro Sérgio disse...

Pílula de cultura inútil:

Vc sabia que mulheres que convivem por muito tempo em ambientes fechados como conventos ou presídios feminininos tendem a sincronizar os seus ciclos menstruais?

Imagine, centenas de mulheres tendo TPM ao mesmo tempo...

Como eu imaginei, saber disso não mudou sua vida.

Um abração, parceiro

disse...

Olha, eu quase não tenho tpm. Sério!

Bertonie disse...

HAHAHA
Mas é realmente bem melhor que ela vá embora nesse período 'incômodo' mensal dela do que ela fique aí contigo, né não? KKK
Adorei seu jeito carinhoso de dar Feliz Mommys Day, hihi.
abç

Arthur Rotta disse...

Pô cara, essa hipotese de abdução explica muita coisa! Deve ser o que acontece com a minha mulher tb, hahahahha
Quem sabe iniciamos um "Movimento de Atingidos por TPM"?


saudações!

Jean Baptiste disse...

Já ouvi falar de um caso nos EUA, onde a mulher matou o marido e usou o fato de estar em TPM em sua defesa. E foi absolvida!!!

MateusDka disse...

Rapaz! Então a Fiona tá braba? Aqui vai uma informação útil: CHOCOLATE! Ele libera hormônios que amenizam os efeitos psicipatas da TPM! ^^

Usei isso contra minha mãe (Bjo Mãe!) e irmã... é quase um milagre! o.O

Flávia Guilherme disse...

As mães também menstruam ou menstruaram em alguns momentos...e as amamos sem restrições..
Não fique aborrecido com ess epríodo de abdução da sua esposa..ela é amesma dos outros dias, só que menos tolerante e mais sensível. Isso é comprovado cientificamente, não é frescura não...
hihhi.

Cruela Cruel Veneno da Silva disse...

voce querendo ou não... eu te roubei.

agora me processa.

M. disse...

Graças a Deus não sofro desse mal. Só sei o que é TPM por alto. \o/

E sim, a doutora tem cria. Mas a cria é traidora e foi para o lado do bacalhau. Azar o dela..é mais uma para eu curtir com a cara.

Bjos.

Mulher Objeto disse...

Ah Ogro, pôxa... Vou te dizer, esses dias não são fáceis não e eu pelo menos não faço de própósito. Ás vezes nem me lembro que vou menstruar, mas quando percebo um mau humor excessivo olho na folhinha e piiimba! É dia D!

Hormônios são mesmo capazes de alterar uma mulher completamente. Sério...

M.Maravilha disse...

Um beijo pra todas as mamys do mundo.

Prix disse...

Olha, eu quase não tenho tpm. [2]
São dias chatinhos sim, mas nada que altere meu comportamento...
Esse ogrinho da foto é tão cut-cut!
Até!
=]

DIVÃ DA MULHER disse...

Acontece meu caro que não é apenas um incomodo físico..rs
É algo transcendental...um estado de spírito insuportável onde você se sente feia,gorda,chata,nada tá bom,vc fica carente...ou seja,quer fuder com a vida de td mundo tb..rsrsrs...

É sério conheço umas mulheres que choram sem parar,e não sabem explicar o motivo...
Eu por exemplo sou mais suave,tanto que meu marido me amarra durante 4 dias aos pés da cama com medo do anima feroz que encarna em sua doce esposa..kkkkkk

o Cheff disse...

Cara, tem uma cena no filme O Último dos Moicanos em que o Daniel Day Lewes conversa com a Madeleine Stowe (acho que é assim que escreve), onde eles diz que o pai dele já havia lhe avisado sobre as mulheres e deu um conselho: Não tente entendê-las.
Eu faço o mesmo aqui em casa, nessas épocas (de TPM) pareço aqueles cachorinhos de camelô que´só ficam balançando a cabeça.
Tem dado certo.
[]s

Alberto.
www.degustandomemorias.blogspot.com

Mary West disse...

TPM: Tencionada para matar!! Corra!

Juliana Abdon disse...
Este comentário foi removido pelo autor.