8 de nov de 2008

O ogro e suas ogretes

Esse post se dedica especificamente a esclarecer o real sentido de algumas opiniões emitidas por este ogro no aconchego do seu segundo lar, o botequim Parnasiano, em São Cristóvão, mais conhecido como Porcão. Durante uma das muitas rodadas que desceram, emiti um comentário que repercutiu mal entre meus pares, de modo que venho prestar esclarecimentos a respeito.
*
Não sei como o assunto surgiu, talvez tenha começado pelo futebol, sei lá. O fato é que era uma conversa de bêbados, não havendo como cobrar veracidade ou coerência. Só sei que enchi o peito e declarei em alto e bom som para os barrigudos presentes que, se a Raica Oliveira ou a Gianne Albertoni me dessem mole, eu não comia, mesmo que me esfregassem na cara suas prexecas piscantes.
*
Metade do bar achou que eu era viado (logo o da Silva, que saiu com aquele trambolho da irmã do Aguiar, quem diria?). A outra metade me considerou um cara muito do seboso, metido a pirocudo que se acha em condições de dispensar top models internacionais. Como se elas batessem às dúzias na minha porta.

*
Nem uma coisa nem outra. Eu não digo “desta água eu não beberei”, ninguém sabe o dia de amanhã. Eu apenas não acalento nenhum projeto no sentido de, um dia, comer uma top model. Por razões que eu me dou ao trabalho de enumerar abaixo. Para desfazer qualquer mal-entendido, principalmente entre os beberrões que tenham feito algum juízo errado sobre a minha pessoa. Afinal, este é um ogro espada. Vá lá, já não corta tanta gente, mas ainda tem precisão cirúrgica.

*
Porque eu não como modelos:
*
Modelos não se despenteiam - Ora, uma mulher extremamente preocupada com a aparência a ponto de parecer impecável em qualquer hora do dia, mesmo quando acorda, não vai topar nenhuma estripulia sexual mais ousada. Ela nunca irá para nenhum dos pardieiros freqüentados por este ogro ou seus amigos. Rapidinhas na moita ou dentro de um Fusca? Nem pensar, sem chance de ela ficar suja, amarrotada ou descabelada.


Modelos não comem – Uma mulher que se nega alguns dos grandes prazeres da vida, como um chope ou uma picanha, não está disposta a experimentar tudo de bom que a vida oferece. No máximo uma foda correta, ortodoxa, protocolar. Não dá pra compartilhar prazeres com alguém cujo conceito de prazer é tão restrito.

Modelos não são deste mundo – Convenhamos, as meras possibilidades de eu topar com uma mulher como a Raica virando a esquina é estatisticamente desprezível. Nós não freqüentamos os mesmos lugares, o que é uma pena. Para elas, é claro. Eu não vou a festas com música eletrônica onde barmans afeminados fazem malabarismos com garrafas para te servir um drinque fluorescente com um guarda-chuvinha (Sinceramente, eu não bebo nada que brilhe ou use guarda-chuva). Elas também não vão a rodas de samba nem freqüentam botequins. Seria o mesmo que um esquimó ser atacado por uma onça-pintada. Impossível, os habitats são diferentes.

Modelos são feias – Essa é a mais polêmica de todas. É provável que soe como o desdém de quem quer comprar, mas é sério. Numa boa, as mulheres bonitas não estão nas passarelas, nem nos catálogos de moda. Estão nas paredes de borracharia, nos grupos de axé, nos bailes funk. Mulheres carnudas, reboleantes, consistentes, firmes, fortes, protéicas e nutritivas, com vitaminas e ferro. Qualquer popozuda que aparece nos programas da Furacão 2000 dá de dez nas modelos do último Rio Fashion Week.

Consolem-se minhas caras visitantes que se entristecem por não terem o padrão de beleza de uma top model. São grandes as chances de eu achar qualquer uma de vocês mais bonita do que ela. E eu não estou sozinho nessa opinião.

Se você é uma top model e me lê, bem, não perca as esperanças.
*

9 comentários:

Dama de Cinzas disse...

Acho mulher de passarela bem esquisita... rs

Obrigada pela visita! Beijocas

Valéria Martins disse...

Olá, Ogro! Só hoje vi o seu comentário. Bem-vindo à Pausa do Tempo.

Quanto às modelos, além de tudo, elas são magras demais... Sacos de ossos.

E tem mais: sou a única mulher que conheço que NÃO daria para o Chico Buarque. Nem pensar! Aquele magrelo de olhos esbugalhados e vermelhos! Eu, hein!

Menina de óculos disse...

Eu tbm não daria confiança e nem outra coisa qualquer pra todos aqueles caras bonitões das novelas da globo. Acho essa gente perfeita e chata demais. Eu gosto é de gente real, com qualidades e defeitos. Nada dessa gente que só malha e se alimenta de rucula. Prontofalei!
bjs ogro da silva

Mauro Sérgio disse...

Muito brancas e muito magras. Nos ensaios e feijoadas de escolas de samba em que vou tem muito mais mulher bonita.

Euzinha disse...

tem meme pra ti no meu blog!

Sâmia disse...

Nossa... A coleguinha Valéria deve ser a única mesmo. Até eu, que não sou chegada em branco, daria pro Chico Buarque. Mas é lógico que daria!

Da Silva disse...

De uma coisa eu sei:

Eu NÃO daria pro Chico Buarque!

rsrsrsrs

Carolina disse...

A Valéria não está só!
Chico Buarque???? Como diria Heleninha Roitman: Má nem morta!

Mas, contrariando a opinião predominante por aqui, mulher magra é muito bonito sim! Não precisa ser um saco de osso... mas a elegância é indiscutível.
Quem, em sã consciência, acha a Mulher-melância mais bonita do que a Raica (digo a Raica pq foi citada no post)?

Da Silva disse...

Eu acho, e a esmagadora maioria dos homens concorda. Mas respeito opiniões alheias e não jogaria a Raica fora